Mastopexia: Tudo o que você precisa saber antes da cirurgia

6 de janeiro de 2021 por Dr. Eduardo Raulino0
Mastopexia-Tudo-o-que-voce-precisa-saber.png

A mastopexia é uma cirurgia que tem como objetivo reverter o caimento natural dos seios (ptose mamária), reposicionando a aréola e a pele com flacidez, elevando as mamas até sua posição original, garantindo simetria.

Outros nomes

Lifting de mama e mamoplastia são sinônimos para mastopexia.

Indicações da mastopexia

A mastopexia está indicada para mulheres que apresentam flacidez e caimento das mamas em função do envelhecimento, grande variação do peso ou amamentação.

Como é feita a mastopexia?

Será realizada uma anestesia local com sedação, geral ou peridural.

– A cirurgia pode ser realizada com implante de silicone nos seios ou não, dependendo da quantidade de tecido mamário. “Existem casos em que a mama está com espaços vazios, que precisam ser preenchidos pelo silicone para que seja devolvida a firmeza e a sustentação”, explica o cirurgião plástico Dr. Eduardo Raulino, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. “Com a idade, o tecido mamário atrofia, ou seja, vai diminuindo, isso é o que causa este problema”.

– Nos casos em que não é necessário o uso de próteses de silicone, é feita a retirada do excesso de pele e o reposicionamento do tecido mamário para dar um novo contorno à mama. Em alguns casos, o cirurgião também retira gorduras ou glândulas a fim de dar aos seios um bom formato.

– As incisões geralmente são realizadas ao redor da região dos mamilos, podendo estender-se em uma linha vertical saindo da aréola em direção à base do seio ou ainda para um formato de T invertido, dependendo da quantidade de pele que será retirada.

– A cirurgia dura, em média, de uma hora e meia a quatro horas.

– A paciente pode deixar o hospital no mesmo dia ou ainda permanecer internada por 24 horas.

Preparação para a cirurgia e exames necessários

Além dos exames necessários antes de qualquer cirurgia (hemograma completo e avaliação da coagulação do sangue), é recomendado que seja feita a avaliação da mama através dos exames de ultrassom e mamografia. Esses exames são feitos com o objetivo de detectar possíveis lesões ou alterações nas mamas, como cistos ou nódulos.

Na maioria das vezes servem apenas como histórico, não sendo necessária a retirada dos cistos.

Jejum

É necessário que a paciente esteja em jejum de oito horas para realizar a cirurgia.

Cuidados após a cirurgia

No começo a movimentação dos braços é limitada, pois quando esses membros são movimentados, a musculatura e, em consequência, a mama também se mexe. A paciente não deve elevar os braços acima do nível dos ombros por duas semanas.

Tabagismo

Ele deve ser evitado no pós-operatório da cirurgia. O ideal é que o paciente abandone de vez o hábito, mas, se não for possível, que fique pelo menos um mês sem fumar. O cigarro dificulta a microcirculação de sangue no local da cirurgia, prejudicando a cicatrização. O resultado pode ser uma cicatriz indesejável e até a formação de queloides.

Repouso

Está indicado o repouso de 15 dias, em seguida, se não houver qualquer problema, a paciente pode voltar ao trabalho. É preciso esperar 21 dias até que seja possível dirigir novamente.

Exercícios leves, como a caminhada, podem ser feitos depois de um mês, sempre com uma roupa própria para atividade física e que dê suporte adequado para que os seios não balancem. Convém esperar dois meses para a realização de exercícios intensos, como a musculação.

Também é importante evitar relações sexuais por pelo menos duas semanas após a cirurgia.

Sutiã cirúrgico

Deve ser usado com o objetivo de diminuir o inchaço e sustentar e remodelar a mama por 30 dias. Ele deve ser usado de forma contínua, retirado apenas para o banho. Em seguida eles podem ser substituídos por sutiãs normais, exceto os sutiãs meia taça, que possuem arame de sustentação.


Faça seu Comentário

Seu e-mail não está cadastrado. Preencha os campos com *, eles são Obrigatórios!


pediatric-logo-footer

Sou médico há 15 anos e cirurgião plástico com mais de 10 anos de experiência. Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Nascido na cidade de Blumenau e médico pela Fundação Universidade Regional de Blumenau. Concluí a residência médica em Cirurgia Geral e a Pós-Graduação em Cirurgia Plástica Estética e Reparadora na cidade de São Paulo, no Hospital de Referência Estadual Ipiranga, onde tive a oportunidade de conviver e realizar cirurgias com os grandes nomes da Cirurgia Plástica Brasileira e Mundial. Sejam bem-vindos!

Eduardo Raulino © 2020

WhatsApp chat